Alimentação do hamster

Na natureza o hamster come em maioria ervas, insectos, flores e alguns grãos e sementes, como tal, o hamster não é um animal herbívoro, mas sim omnívoro, o que quer dizer que na sua dieta deve ser introduzida proteína animal também.
Embora existam alguns estudos sobre a alimentação natural dos hamsters, é ainda muito difícil construir uma para os mesmos, pois infelizmente não é tão simples quanto a de um cão ou de um gato, devido a conter mais de 40 ingredientes segundo diversas pesquisas, por esse motivo, não aconselhamos a criar uma alimentação natural, mas sim tentar arranjar o que há de melhor no mercado.
O mercado português no que toca aos hamsters não nos oferece muita qualidade, no entanto, não é impossível dar uma alimentação saudável aos pequenos com algum esforço, a informação a baixo irá ajudar a calcular qual a melhor opção.

Fotografia por kaths piccies
Como analisar uma ração?

Ao começar a analisar uma ração/mistura, devemos começar com três pontos muito importantes (como tal, é importante que a ração/mistura tenha níveis de garantia, daí desaconselhar-mos qualquer tipo de ração ou mistura comprada a peso): Proteína, gordura e fibra.
Antes de olharmos para a lista de ingredientes e o resto, devemos ter em atenção os níveis ditos a cima, pois é o mais importante numa ração/mistura, por exemplo, uma ração com uma alta variedade de componentes não é só por isso uma boa ração.
Os níveis devem estar entre:

Proteína – 17-22% (Para Anão Russo pode ter o mínimo de 16%,mas nunca menos que isto e para hamsters grávidas e a amamentar, a proteína deve estar pelo menos a 20% sem contar com a ajuda de proteínas fora da ração)

Gordura bruta – 4-6% (Para Sírios e Roborovski poderá ter um pouco mais de gordura, no entanto, seria melhor que não passa-se dos 7%, enquanto para Anões Russos e Chineses deverá não passar dos 6%)

Fibra – 8-11%

Após analisar estes quatro pontos e confirmar que estão em conformidade com o desejado, vamos então dar uma vista de olhos aos ingredientes das rações.
O hamster dá-se melhor com uma alimentação variada, dessa maneira, é importante que a ração (mesmo as extrusadas) tenha uma grande variedade de ingredientes, tome atenção e veja se a lista de ingredientes contém algum tipo de alimento proibido que possa causar danos ao seu pequeno companheiro.
No caso dos Anões Russos e Chineses, é importante que não contenham alimentos muito açucarados ou simplesmente muito gordurosos, tendo em conta a grande tendência a engordar e a ter diabetes que estas espécies em especial têm, algumas frutas são permitidas, mas é preferível que sejam frutas com pouca percentagem de açúcar.

Fotografia por  astakatrin


Os Sírios embora possam ter diabetes, é algo raro de ocorrer na sua espécie, por isso podem comer alguns alimentos mais açucarados, desde que não em exagero, por exemplo, maçã seria aceitável na composição, já uvas passas por exemplo, seria demasiado açucarada para dar ao hamster diariamente.
Isto é válido para mistura também, a mistura deve ter poucas sementes de girassol, tome atenção se há milho e se houver, tente escolher outra, caso não encontre nada sem milho, dê preferência por uma ração com muito pouco milho, infelizmente pelo seu preço barato, ele é usado na maioria e acaba por se tornar quase inevitável, no entanto, dê preferência por milho em floco caso a mistura tiver, e no caso dos Anões Russos, se a mistura tiver frutas, entre outros alimentos açucarados, esses devem ser oferecidos com muita precaução.

Em termos da ração extrusada, uma extrusada sem corantes é sempre melhor e mais indicada, no entanto é aceitável uma com corantes se não for possível arranjar uma das que não têm, contando que sejam adequadas.
Uma com proteína animal também é sempre melhor, no entanto também necessita de ser complementada com proteína animal à nossa escolha (em caso de insectos, 1 por dia e em caso de proteína animal menos natural, como o ovo ou frango cozido, apenas uma vez por semana) uma vez que estes precisam de proteína animal líquida também, no caso de rações que já contenham larvas, por exemplo a Bunny e a Burgess, não é necessário dar esta proteína animal líquida, uma vez que as larvas já o são, no entanto, deve verificar se existe alguma larva em cada dose diária, pois por vezes acaba por não cair nenhuma no comedouro.

Fotografia por mim mesma


Ao misturar rações, é importante que fiquem equilibradas para que não saiam dos níveis referidos, para tal, devemos calcular por peso, transformando em percentagem e ver quanto de cada uma é necessário para obter os níveis de garantia desejados, para ajudar, posso desde já fornecer dois linkes: Calcular percentagens necessárias e calcular o peso que seria cada percentagem.
Por exemplo, a mistura Bunny apesar de excelente qualidade, não fornece a proteína desejada, tendo 15% apenas, com isto, poderíamos adicionar uma outra com proteína mais alta, calculando então quanto de cada uma será necessário misturar para ter no mínimo 17% .
A dose diária de ração não deve conter mais que 3 sementes de girassol por dia (Até 5 para Sírio), assim como outras sementes gordurosas como é o caso do amendoim, que deve ser dado ainda com menos frequência e não todos os dias.

A minha recomendação é que se misture um alimento extrusado de boa qualidade com uma (ou mais) mistura de qualidade também, isto garantirá que os níveis estão correctos e o alimento extrusado irá garantir que o hamster come o que é necessário sem escolher, enquanto terá igualmente o privilégio de comer algo mais natural como a mistura sem desequilibrar a sua dieta, é de extrema importância que não coloque mais comida até ter a certeza que o hamster comeu tudo o que lhe deu, com isto, é aconselhável a não fornecer mais de 10gr de alimentação por dia.
É interessante também a adição de algumas flores e ervas na alimentação do hamster, uma vez que na natureza estas constituem a maior percentagem do que o hamster come.

Fotografia por mim mesma


Rações de qualidade disponíveis em Portugal

Mistura completa:
- Burgess (Hamsters Anões)
- Beaphar Xtra Vital (Hamsters Anões ou Sírios)

Extrusadas (necessitam de ser acompanhadas por uma mistura):
- Supreme PetFoods Science Selective Hamster
- Beaphar Care + (Com corantes)
- Versele-Laga Hamster Complete (Com corantes)

Boas misturas mas não completas devido aos níveis de garantia serem inadequados, devem ser misturadas: - Bunny (Hamsters Anões apenas) - Baixa em nível de proteína, necessita de ser complementada com outra rica em proteína
- Versele-Laga Nature - NUNCA deve ser dada a Russos ou Chineses e deve ser completada com outra de melhor qualidade

(A lista poderá eventualmente ser editada caso chegue algo bom ao nosso mercado)

Lista de alimentos (Seguros e perigosos) [Com ajuda do site Lovely Hamster]

Legumes, frutas, ervas e vegetais seguros:
Damasco                                       Morango                                 Salsa
Espargos                                       Escarola                                   Pêssego (sem caroço)
Berinjela                                        Tomate                                    Pêra (sem sementes)
Banana                                          Ramas de cenoura                    Ervilhas
Manjericão                                     Camomila                                 Pimentão
Brotos de feijão                             Erva doce                                 Batata doce (cozida)
Amora silvestre                              Rosas                                       Nabo
Mirtilo                                            Goji Berry                                Almeirão
Brócolis                                          Coentro                                   Rúcula
Couves de bruxelas                         Abobrinha                                Beterraba
Couve                                             Agrião                                      Melancia
Repolho (como petisco)                     Pepino                                      Jiló
Cenoura                                           Endívia                                     Chuchu
Couve-flor                                        Figo                                          Melissa
Aipo                                                 Uvas (Sem sementes)                Hibisco
Acelga                                               Kiwi                                         Alface (Sem ser a iceberg)
Cerejas frescas (sem semente)            Framboesa silvestre
Chicória                                              Lichia
Batata (cozida)                                    Manga
Radiche                                               Melão
Framboesa                                           Hortelã (folhas)
Sálvia                                                   Quiabo
Espinafre                                               Mamão

Não seguros:
Alho
Feijão
Batata crua
Batata doce crua
Folhas de tomate
Pimenta
Laranja
Limão
Acerola
Cebola
Cebolinha
Sementes de maçã
Alho poró
Folhas de batata
Abacate
Tangerina
Pitanga
Abacaxi

Flores e plantas seguras:

Grama/Capim
Folhas de dente de leão
Centáurea
Pétalas de rosa
Trevo (vermelho, branco e grama)
Folhas de amora

Não seguras: 

Folhas de pitanga
Carvalho
Plantas perenes
Tasneira
Trepadeira
Açafrão
Ranúnculo
Flores exóticas

Petiscos seguros: 

Castanha do pará
Amendoim sem sal
Pistache
Sementes de abobora sem sal
Macarrão cozido sem sal
Mix de sementes e grãos
Castanha de caju sem sal
Avelã
Nozes
Uva passa
Arroz cozido sem sal

Não seguros: 


Chocolate
Picles
Biscoitos
Leite
Gomas/Pastilhas
Alimentos com sal
Biscoitos recheados
Derivados de leite

Pedido de desculpas à empresa M&S Pets

Há alguns anos atrás, escrevi uma matéria, que ainda pode ser visitada neste link.
Recentemente fui contactada pela empresa M&S Pets devido ao uso indevido de uma imagem nessa mesma matéria, onde admito sim, ter errado ao usar a imagem onde claramente mostrava o nome da empresa, embora ainda sem qualquer tipo de intenção de difamação à mesma, apenas por ter sido a imagem mais nítida que encontrei no Google Imagens de um exemplo de uma embalagem do pó de banho, por este meio, venho então por gentileza mostrar o meu mais sincero pedido de desculpas por ter usado a imagem em questão e por quaisquer possíveis danos causados.
A pedido da empresa em questão, deixo-vos uma captura de ecrã cuja própria empresa pediu para postar no meu blog:


Espero então assim, dar um fim à situação da melhor maneira possível para ambos os lados e mais uma vez e que possamos chegar a um consenso, peço mais uma vez desculpa pelo uso indevido da imagem em questão, o qual nunca voltará a acontecer de novo.

Actualizações! Quantos hamsters tenho? Quais são eles? E o resto dos pets?!

Sei que tenho estado muito ausente, vou ter de admitir que me encontro desmotivada de momento, embora tenha tempo, não tenho conseguido arranjar a motivação necessária para criar conteúdo para o blog.
Ainda assim, gostaria de vos fornecer uma pequena actualização sobre a situação cá de casa, já se passaram cerca de meio ano após a última postagem e como tal, algumas coisas acabaram por mudar e os leitores perguntam-se qual é a situação actual dos meus animais de estimação e é disso que irei falar hoje!

Para começar, irei falar da pequena Ruby, para quem ainda se lembra dela, ela era uma anã russa de dois meses de idade que foi adoptada por mim já grávida do próprio pai, teve 6 lindos bebés, mas um deles já nasceu morto, os pequenos estão hoje com 6 meses de vida.
Eles sobreviveram normalmente, no entanto, dois deles apresentavam problemas genéticos, uma das fêmeas com que fiquei, de nome Rowena, que era a antiga Abigor, desenvolveu problemas extremamente graves, tais como stargazing, TOC e ainda se auto-mutilava e urinava a ela mesma, ela iria ser doada, mas acabei por ficar com ela após perceber esses comportamentos, uma vez que nunca daria um animal com tão sérios problemas de saúde, e com isto, deixo-vos um apelo mais uma vez: Não reproduzam os vossos hamsters, em especial se forem familiares! Por favor, evitem este sofrimento, não brinquem com vidas! Deixem isso para os criadores de renome que estudaram anos e anos para tal!
A pequena sofreu toda a sua vida, não conseguia sequer comer ou andar na roda como deveria, no entanto, havia algumas coisas que ela ainda conseguia fazer e parecia gostar, tais como rebolar-se na areia de banho (não confundir com pó de banho, por favor, esse é mortal), cheguei a ponderar a eutanásia dela e na verdade eu até já tinha falado com a minha veterinária para marcar a mesma para a semana a seguir à morte dela...a morte da Rowena foi totalmente inesperada, precisamente cerca de 10 minutos após lhe ter dado uma semente de abóbora descascada (Ela não conseguia descascar nada), apanhei-a deitada no meio da sua gaiola, com convulsões, foi totalmente de repente!

Rowena a mostrar o quão difícil para ela era andar e manter-se equilibrada...
Chamei uma veterinária de um hospital aberto 24 horas por dia, uma vez que era Domingo e de madrugada, mas ela faleceu alguns minutos após telefonar para eles...hoje arrependo-me de não ter feito a eutanásia mais cedo, pois vê-la sofrer daquela maneira por alguns minutos partiu-me o coração...
A Rowena viveu apenas 5 meses, mas para uma hamster com os seus problemas foi um grande feito, raramente ultrapassam os três meses de vida! Ela exigia constante vigilância para não se auto-mutilar.

O outro caso de problemas neurológicos foi também com o outro irmão dela, com o qual igualmente fiquei, antigo Crowley, ao qual eu mudei o nome para Gabriel.
No caso, o Gabriel sofria de ligeiros problemas neurológicos, nada comparado à sua irmã, tinha crises raramente e conseguia viver uma vida normal, infelizmente, por mais irónico que pareça, o Gabriel veio a falecer na mesma noite que a Rowena, um pouco antes dela, no caso dele, nada pude fazer, encontrei-o já morto no seu esconderijo.
Criei um elo muito forte com ambos, ainda hoje choro e sinto uma angústia e dor enorme ao pensar neles e na sua perda, eram uns amores de hamsters e o Gabriel tinha uma cor muito incomum, não era mudança de pelagem ele era mesmo daquela maneira.

Pequeno Gabriel a ser fofo sem ser vulgar
Os outros irmãos foram para as suas novas casas há já algum tempo, dois deles vivem em Detolfs, do IKEA e a outra numa Skyline Barney, ou seja, estão todos muito bem tratados e bem alojados, escolhi apenas donos responsáveis e dedicados.

Após duas semanas do desmame dos pestinhas, a Ruby faleceu misteriosamente, não sabemos o que poderá ter sido, mas tendo em conta que a ex-dona não separava os bebés dos pais, é possível que ela mesma já fosse filha de um cruzamento consanguíneo e que por isso tenha sido algo genético, ela estava bem, saudável e gordinha, a sua morte foi também totalmente inesperada...

Entretanto eu fui resgatando mais hamsters, uma vez que agora tenho um resgate de nome Projecto Hamster Portugal, resgatámos já com sucesso três anões russos e dois sírios! Apenas uma das anãs russas conseguiu um lar até agora, de momento uma das anãs russas está comigo e disponível para adopção responsável, enquanto o outro anão russo acabou por ficar por cá, ou seja, é oficialmente meu.
Já os sírios, foram dois, resgatados de um criador irresponsável que usava o casal para reproduzir apenas, ou seja, eles além de viverem juntos, a fêmea ainda era obrigada a reproduzir-se mensalmente, por vezes chegando a ter duas ninhadas por mês, como é que ela sobreviveu? Nem eu sei!
O macho veio totalmente desnutrido e às portas da morte, sendo que precisou de ajuda médica de dois em dois dias, ou seja, numa semana, ele tinha de ir à veterinária três vezes! O grande problema começou quando ele em vez de engordar, começou a emagrecer...infelizmente era derivado do stress e por isso tive de começar a pagar consultas ao domicílio, que são mais caras que as visitas à clínica, resumo da história: Gastei cerca de 1000€ com o mesmo e como consequência, estou sem dinheiro para nada, até para os meus, é por esse motivo que estamos a aceitar doações na barra lateral do blog! Se puderem doar, agradecia imenso! Tive de fechar o resgate devido a não ter como ajudar mais de momento por falta de fundos.
Infelizmente o pessoal de Portugal parece não ter interesse em ajudar, afinal por cá hamsters são só vidas descartáveis, se adoecerem, deita-se para o lixo e compra-se outro, é assim que a maioria do português vê a espécie, infelizmente. 

Garth, o sírio resgatado do criador




O Garth veio a falecer um mês após ser resgatado, desenvolveu um tumor que não podia ser removido devido ao seu estado de fraqueza, ele era um amor de hamster, muito meigo e calmo, embora só tenha estado por cá durante um mês, deixou imensa saudade!

Já a pequena que foi resgatada com ele, à qual dei o nome de adopção de Sapphire, ficou por cá comigo, ou seja, oficialmente minha também! Ela tem 16 meses neste momento, não sabemos se terá muitos mais meses pela frente porque ela está realmente muito "gasta" e já com aspecto de idosa, mas irei dar-lhe o melhor que me for possível nestes últimos meses da sua vida! 
Chamei-lhe Jude, mas normalmente chamo-a pelo nome de Judy! Ela é da mesma cor que o Garth e partilha a mesma data de nascimento, acreditamos que sejam irmãos...
A Judy gosta de fazer túneis de baixo do substrato e dormir neles como os hamsters selvagens fazem na natureza, gosto imenso de a ver a fazê-lo. 

É também muito higiénica, faz apenas as suas necessidades no WC/Banheiro que tem dentro do seu alojamento, é muito engraçado porque ela acorda a meio do sono e corre para ir fazer as suas necessidades lá, voltando de seguida a correr também para o seu túnel, às vezes nem sequer abre os olhos!


Judy e a sua maçã
Mas falando agora dos anões russos resgatados!
A primeira resgatada foi a pequena Carol, agora chama-se Sasha e vive com a sua nova dona, que inclusive é voluntária do meu projecto e ajudou-me a resgatar um outro anão russo!
A Sasha foi resgatada de uma pessoa que tinha um casal de anões russos a viver numa gaiola de 25cm apenas, a fêmea teve eventualmente uma ninhada e o macho logo de seguida montou-a de novo, felizmente a Sasha não engravidou esta segunda vez! O dono dela contactou o meu projecto para pedir ajuda para arranjar donos para os bebés e donos para os pais dos mesmos, como a fêmea estava a tentar matar o macho, o dono deles acabou por entregar o macho a uma loja de animais sem nos dar a chance de lhe arranjar alguma família de acolhimento temporária para o tirar de lá, a Sasha acabou por matar todos os seus bebés alguns dias depois de dar à luz e assim, após isso, fomos então buscá-la!
A Sasha vive agora numa Detolf do Ikea só dela, segundo a dona ela adora a sua roda!

Carol a conhecer um novo "amigo"
O segundo anão russo resgatado, ao qual demos o nome de Bobby, também teve a sorte ser adoptado por mim.
A história dele é mais complicada, uma vez que não era exactamente ele que queríamos resgatar, mas sim a sua mãe, que estava  com a cabeça toda ferida na fotografia, queríamos tirá-la de ao pé dos outros hamsters para que ela não fosse novamente ferida e para então conseguirmos ajudá-la, pois como é óbvio, a pessoa certamente nunca a levaria ao veterinário..
Acontece que embora tenhamos combinado com a pessoa que queríamos a mãe dos bebés, a pessoa em questão apareceu-nos com o Bobby e infelizmente, nada pudemos fazer! Ainda assim, para nós é uma vitória, pois é menos um que seria adoptado para ficar a viver numa mini gaiola com uma roda pequena e a comer apenas sementes de girassol, portanto sim, estou ainda assim feliz pelo pequeno Bobby e pelo seu resgate!
O Bobby chegou até nós muito traumatizado, ele tinha ataques de pânico só de sentir um ser humano, era horrível, ele gritava muito e tentava atacar-nos com as suas patinhas, mas curiosamente nunca me mordeu até ao momento! Foram uns tempos complicados, mas assim que ele foi definitivamente adoptado por mim foi igualmente mudado de imediato para um alojamento enorme e desde então ele acalmou, hoje já não grita nem foge, ainda não gosta de ser manuseado, mas pelo menos já não mostra mais medo de nós, tal é a diferença que um alojamento grande pode realmente fazer!
Ele tem cerca de 10 meses e é um anão russo híbrido com uma cor parecida ao Sapphire dos Winter-White!

Bobby a mostrar que não gosta nada de humanos!
Algum tempo após o Bobby ser resgatado, recebemos um e-mail a pedir ajuda para uma hamster que tinham resgatado de uma loja de animais, ela estava com um monte de outros hamsters e os mesmos estavam a tentar matá-la e não a deixavam sequer comer, resumo, ela estava extremamente magra e com algumas feridas, a pessoa resgatou-a da loja, ameaçou o dono da mesma até que este a cede-se de graça e assim ela foi resgatada, no entanto, a pessoa que o fez estava desempregada e por isso não teve como comprar o necessário para ela e colocou-a numa caixa de sapatos para improvisar até o dia seguinte, acontece que ela roeu a caixa e fugiu e ela viu-se obrigada a procurar por ajuda e foi assim que ela encontrou o nosso projecto e nos enviou o  e-mail de ajuda e veio cá entregá-la nesse mesmo dia à tarde!
Dei-lhe o nome de Michonne, ela deverá ter entre 3 a 4 meses neste momento e é um amor de animal, ela segue a minha mão para todo o lado e sobe nela sem medo, é muito descarada!
É um pouco estranha com comida, nem tudo ela come, mas adora um belo tenébrio!

A Michonne encontra-se para adopção responsável ainda. 


Michone a mostrar no que o seu nome é inspirado!
E quanto aos já existentes? Devem-se estar a perguntar. 
Bom , Beau está excelente! Já vai a caminho dos dois aninhos de vida, mas está muito bem, felizmente!
Já não anda na sua roda, mas continua um amor de animal, ainda é bastante activo, embora ultimamente prefira ficar sentado no andar a observar-me! 
O pêlo dele nunca mais voltou a crescer após eu o ter cortado, mas eu até prefiro assim, acho que ele fica muito mais fofo de pêlo curto, fica a parecer um pequeno ursinho!
Embora ele aparente estar muito bem, já está a começar a mostrar os primeiros sinais de velhice, comecei agora a dar-lhe uma dieta mais pobre em proteínas e está tudo a correr bem.


Fotografia mais recente do pequeno Beau!
Quanto ao Lucifer, ele fez recentemente um ano de vida, tendo agora quase 14 meses!
Continua muito bem, grande e lindo! É extremamente meigo, embora não goste muito de ficar na minha mão!
Adora comer, é tudo o que ele quer saber na vida, em especial quando se tratam de insectos, ele ama  grilos e tenébrios em especial.
Continua a adorar os seus esconderijos, mas não troca a sua roda por nenhum outro brinquedo ou acessório!

Lucifer a comer um tenébrio!
Por fim, o meu Shadow!
O Shadow fez 5 aninhos recentemente também e tem estado bem!
Infelizmente há três semanas atrás ele sofreu uma pequena irritação devido aos próprios pêlos, o que o levou a ter de ir ao veterinário devido a vomitar água diariamente!
Felizmente após as análises ao seu sangue e tudo mais, não viram nada de errado e foi diagnosticado apenas com uma irritação, tomou duas seringas de medicação e por fim tomou um comprimido por dia durante uma semana, rapidamente passaram os vómitos e agora está tudo bem com o senhor.
Foi o primeiro susto que me deu, tem sido um gato extremamente saudável! Portou-se também muito bem na veterinária, ficou quietinho e deixou-os fazer o que era necessário sem sequer se queixar, apesar dele não gostar de estranhos!





Hamsters idosos e como lidar com a perda!

Infelizmente o único defeito destes pequenos companheiros é o seu tempo de vida.
Os hamsters têm uma longevidade muito curta, sendo o mais comum entre 2 a 3 anos, dependendo da sua genética, de como são cuidados e da sua saúde, podendo viver mais que 3 anos se forem de boas linhagens e muito bem cuidados ou por vezes trata-se apenas de pura sorte.

Fotografia por pyza* (Flickr)

Os primeiros sinais da idade idosa
Os primeiros sinais podem ser pêlo não brilhante, com falhas, perda de interesse em se exercitar na roda e comer menos.
Os mesmos não devem ser confundidos com doença, para ter certeza peça ao seu veterinário para fazer um pequeno check-up no seu hamster.
É normal também alguns hamsters começarem a perder algum peso, é importante manter um registo de pesagem semanal para ajudar a identificar possíveis doenças, a pesagem deve ser feita em balanças digitais de cozinha.

Fotografia por tina_6500 (Flickr)
Cuidados a ter com hamsters idosos
A partir dos 18 meses, alguns hamsters podem começar a desenvolver os primeiros sinais de velhice, é importante lembrar que um hamster idoso não é um hamster quase nos seus últimos dias, a idade idosa é uma faxa etária, tal como ocorre connosco, que aos 65 anos já somos considerados idosos, mas podemos viver até aos 100.
Hamsters idosos requerem alguns cuidados, como por exemplo a diminuição de proteína na sua dieta, que nessa idade não convém passar dos 17%.
No Brasil após os 18 meses a ração Nutrópica (extrusada apenas) torna-se a melhor para esta época das suas vidas, por conter pouca proteína (16%) e alguma fibra a mais, que também acabam por necessitar nesta fase das suas vidas, no entanto, para hamsters jovens até aos 18 meses, a Nutrópica é desaconselhável como alimentação base.
Já em Portugal, das adequadas, muitas têm 17% de proteína, como por exemplo a magnífica Burgess para hamsters anões.

É importante também manter-se atento ao seu hamster, que mais tarde poderá não conseguir comer por ele mesmo, podendo muitas vezes ser necessário o uso de papas, não é aconselhável nada de danoninhos, entre outras coisas.
Por norma isto só ocorre perto dos 3 anos de idade, mas em alguns hamsters pode ocorrer antes.
Uma excelente opção seria agarrar numa ração extrusada (Nutrópica no Brasil ou por exemplo Supreme PetFoods Science Selective em Portugal) e colocar com um pouco de água no pote e deixar lá cerca de 10 minutos, após isso, a ração deverá estar totalmente mole e você só necessita de esmagar a ração com uma colher ou mesmo um garfo de maneira a ficar papa.

Fotografia por pyza* (Flickr)
Para complementar poderá fazer uma papa de frutas e vegetais, aconselho a colocar alguns flocos de aveia, de uma maneira geral você não irá precisar acrescentar água, pois a própria água da fruta geralmente faz a papa, esta papa pode ser dada até três vezes por semana, mas lembre-se que Anões Russos e chineses têm tendência a diabetes, então é preciso apenas dar fruta uma vez por semana, no caso deles, é preferível fazer com vegetais e apenas uma vez por semana com as frutas.
É importante igualmente que uma vez por semana seja colocado um pouco de proteína animal, mas não muita na papa, para fazer estas papas deve usar uma máquina própria para tal, aquelas de fazer batido por exemplo.
Para hamsters que já não conseguem sequer sair do ninho, deverá ser oferecida via seringa, sem agulha obviamente.
Enquanto o hamster conseguir comer normalmente, poderá continuar a oferecer frutas, vegetais e a proteína animal como sempre ofereceu.

Fotografia por roborovski hamsters (Flickr)
Já o alojamento é também muito importante! Quando o hamster começar a ter dificuldade em andar, se esticar, etc, escadas e andares deverão ser retirados da gaiola, para hamsters de tal idade aconselho uma caixa organizadora, ou uma gaiola que seja baixa, para evitar que ele tente subir pelas grades e acabar por cair, a sua flexibilidade não é mais a mesma que antes, por isso deve-se ter muito cuidado, pois qualquer queda pode acabar por magoar seriamente o seu pequeno companheiro.
A roda também deve ser retirada quando o hamster chegar a tal idade, que por norma é perto dos 3 anos também, por vezes antes.
O hamster irá começar a perder elasticidade e forças, por isso é muito importante ter um alojamento adequado às suas necessidades.
Os cuidados de um hamster idoso resumem-se a isto.

Após a perda, como lidar?
Nem eu própria sei lidar bem com este problema inevitável da vida, mesmo já estando acostumada a perder estes pequenos, pois já lá vão 14 anos desde o meu primeiro, é ainda muito difícil vê-los partir e nem sempre sei lidar da melhor forma com o assunto, mas o pior é quando as pessoas ao nosso redor não entendem a dor, pois para elas hamsters são apenas "ratos", infelizmente o "rato" delas é o mesmo que um animal nojento e sem valor, o que não é verdade, ratos são amor e a sua vida não é mais importante nem menos importante que a de um hamster, ambas as espécies são amáveis e merecem respeito.
Por experiência própria sei o quão difícil é ouvir estas coisas da boca de quem supostamente nos deveria amar, sei o quão frustrante é não ter com quem partilhar a sua dor, mas vou deixar algumas das minhas dicas, de coisas que eu mesma faço para me sentir melhor.

Fotografia por Lottie's pets and stuff (Flickr)

Chore!
Chorar pode parecer fraqueza para alguns, mas garanto-lhe que chorar não tem absolutamente nada de errado! Chorar liberta a alma, o sentimento e deixa-nos mais aliviados, então chore! Chore tudo o que conseguir!

Prepare-lhe um "funeral", mesmo que seja o único a presenciar
Com isto, quero dizer para preparar uma pequena caixa, com algo que seja especial para ambos, uma toalha, uma meia, qualquer coisa (um exemplo na imagem a cima por exemplo), se preferir algum acessório preferido dele e cante-lhe uma pequena música baseada nos bons momentos que passaram juntos, apague totalmente os maus da sua memória, para alguns pode parecer louco, insano, mas a verdade é que para muitas pessoas pode significar muito, acalmando-as, se não se sentir confortável com isto, não o faça.

Enterrar ou não?
O enterro é algo que varia de preferência pessoal, nem todas as pessoas lidam da mesma maneira com a morte, eu por exemplo não enterro, por diversos motivos, mas em principal devido a um trauma de infância, quando enterrei o meu falecido cão e algum tempo depois o seu corpo veio ao de cima e foi simplesmente agoniante, nunca mais consegui enterrar animais e infelizmente ainda hoje sou julgada por colocar a caixinha que faço para o "funeral" no caixote, as pessoas precisam de aprender a respeitar as outras e a maneira de como lidam com a morte, colocar o seu animal falecido num caixote não indica que você o ama menos do que uma pessoa que o enterra, então não se sinta mal com isso, pois se esse fosse o caso, eu seria uma péssima dona.
Se se sentir bem e confortável, aconselho a que faça um enterro ao seu pequeno companheiro, uma coisa que tenho visto e acho muito interessante e bonito, é enterrar o pequeno num vaso e deixar o resto acontecer naturalmente, ou seja, o seu corpo trará vida a uma planta, uma flor, o que quer que você prefira plantar lá, dessa maneira terá uma lembrança do seu pequeno companheiro até a planta ou flor em questão morrer.

Procure por grupos ou fóruns de hamsters onde entendam a sua dor e mantenha-se longe de pessoas que não entendem
Como disse a cima, é muito complicado não ter ninguém que nos entenda nestas horas, como tal, um grande conselho meu é procurar por algum grupo no Facebook ou algum fórum na internet sobre o animal que acabou de perder, seja hamster ou outro e inscrever-se/entrar nos mesmos, crie um tópico sobre a perda do seu companheiro, relembre os bons momentos que teve com ele nesse tópico e surpreenda-se ao ver que sim, existem pessoas que se importam com eles tanto quanto você e pessoas que entenderão a dor pela qual está a passar de momento!
Fotografia por pyza* (Flickr)

Faça um pequeno album de fotografias e histórias do seu companheiro
Isto pode ajudar muitas pessoas, pois não só cria uma recordação, como também nos relembra dos momentos magníficos que passámos com os nossos pequenos, tente fazer um album com fotografias desde quando ele chegou às suas mãos e cuidados até ao dia da sua morte. 

Não se sinta culpado
A não ser que você o tenha assassinado ou mal tratado, não se sinta culpado pela sua partida, infelizmente são animais frágeis e que vivem muito pouco tempo e por vezes a sua morte ocorre sem sequer estarmos à espera, por vezes nem chegam à idade adulta, infelizmente a maior parte da culpa vem na realidade das más genéticas e dos maus criadores, não sua.
É por isso que o blog aconselha a sempre adquirir o seu animal num criador se for comprar.

Procure apoio caso entre em depressão
A depressão é uma doença muito grave, não devemos ignorar os sintomas, infelizmente a morte de animais de estimação queridos e amados pode de facto puxar o gatilho da depressão, esta se não for acompanhada pode prejudicar imenso a nossa vida, assim como causar algumas ideias suicidas, se passar por tal coisa, por favor, procure apoio.

Novo companheiro
Em alguns casos, adoptar um novo amigo pode ajudar-nos a passar por tal fase complicada, no meu caso por exemplo, sempre que um pequeno parte, tento adoptar outro para me ajudar a ultrapassar a tristeza que é perder um animal amado.
Isto pode no entanto não ser uma boa ideia para pessoas que não se sentem confortáveis em adoptar um novo animal logo após a morte do anterior. 

A surpresa da Ruby!

Há cerca de 21 dias atrás reparei que a Ruby estava muito "inchada", fiz um pequeno check-up nela e percebi que não se tratava de um tumor, era muito mole para o ser e a forma do inchaço não lembrava a típica forma de um tumor, deduzi então uma coisa: A Ruby foi adoptada já grávida!
Rapidamente a mudei para uma gaiola mais pequena e adequada às suas necessidades, pois a gaiola dela além de muito grande, estava também completamente cheia de brinquedos, não era definitivamente o local ideal para ela ter os seus bebés, nem mesmo se retirasse todos os brinquedos.

Já na sua maternidade, vejam como estava inchada!
Uma coisa muito engraçada é que a barriga da pequena Ruby parece ter crescido de um dia para o outro, apenas reparei no último dia da gravidez! Um dia depois, dia 15 de Maio, pelo meio dia, a pequena Ruby deu à luz 6 lindos bebés, infelizmente um deles nasceu já morto, ficando apenas 5 lindos pequenos feijões cor de rosa. 

1º dia de vida
Por causa deste acontecimento, muitos de vocês já devem adivinhar que andei mais uma vez extremamente ocupada! Estes pequenos têm hoje 19 dias de vida e são dois meninos e três meninas! Estão enormes e muito lindos! Já quase do tamanho da Ruby!

Ruby e três dos seus pequenos a comerem um banquete!
Os pequenos têm o nome de: Crowley, Cain (o mais amoroso e meigo da ninhada!), Abigor, Abaddon e por fim, a pequena Meg.
Estão todos disponíveis para adopção responsável na zona de Lisboa, Portugal.
Se alguém estiver interessado, por favor, enviem e-mail para: tocadohamster@gmail.com

Apresentação da Ruby!

Infelizmente as coisas com a pequena Meg não correram muito bem, a pequena desenvolveu um tumor na zona da barriga e como estava bem nutrida, saudável e era nova, arrisquei uma cirurgia para remover o mesmo, infelizmente a Meg embora tenha aguentado bem a cirurgia, cerca de 3 horas após a mesma começou a mostrar alguns comportamentos estranhos e infelizmente não demorou muito até falecer...

Estou mesmo muito triste com a sua partida, pois ela era muito nova ainda e ainda tinha tanto para viver e crescer, fiquei deprimida por vários dias, até que finalmente consegui erguer a cabeça e aceitar que a tinha perdido e que era altura de dar lar a mais um pequeno necessitado por mais que doesse a perda da Meg...
Comecei a procura intensiva por algum hamster perto da minha zona, pois infelizmente por aqui parece ser bastante raro apanhar algum disponível, sendo eu contra a compra em lojas, nunca iria comprar numa, então esperei uns dias, até que apareceu finalmente algo, para grande sorte minha, ainda haviam dois disponíveis, uma menina de dois meses e um pequeno que ainda não tinha desmamado.

Como sou pessoa de animais mais velhos, decidi que queria a fêmea e não me arrependi! Mais uma vez tive um caso de total sucesso com animais mais velhos, é claro que ela ainda é nova com apenas dois meses e ainda nem sequer é adulta, mas sempre preferi hamsters mais velhos, uma vez que na minha experiência sempre foram mais fáceis de acostumar e domar por serem mais calmos que os bebés.

Apresento-vos então a Ruby!

























Isso mesmo! É uma linda Anã Russa! Não é de espécie Campbell nem Winter-White, trata-se de uma híbrida, ou seja, filha de cruzamento entre essas duas sub-espécies!
Mas sem dúvida podemos ver que ela tem muito mais da espécie Campbell e basicamente nada de Campbell.























É um amor de hamster, muito meiga e habituada ao toque, vem na mão normalmente e é extremamente curiosa!
Gosta de tenébrios e de brócolos, mas também adora uma boa semente de girassol!




É muito brincalhona e activa, adora a sua roda e também o seu ginásio novo, oferecido por mim recentemente!
Todos os dias é solta por 30 minutos e não pára um segundo! Mas sabe comportar-se na mão, pois fica quietinha!

 






























E esta é a sua casa! Uma princesa como ela precisa de um castelo!
E esta é a pequena Ruby, o novo membro da família, espero que gostem!

Grupo no Facebook!

O blog já tinha criado um grupo no Facebook antes, mas devido a uns problemas com a minha conta do Facebook acabou por ser excluindo pelo próprio Facebook, agora que tive algum tempo decidi voltar a criar o grupo e todos vocês são convidados a entrar no mesmo!

O grupo visa fornecer informação correcta a quem mais precisa e a cima de tudo a convivência entre os membros e a partilha de histórias, informações e fotografias destes pequenos companheiros!

Para entrar no grupo basta clicar no seguinte link e enviar um pedido, que será aceite assim que eu o receber: Grupo Toca Do Hamster

Top 5 das minhas gaiolas preferidas do Brasil!

Como foi um tema tão pedido, decidi que estava na hora de dar a minha opinião sobre as 5 gaiolas disponíveis no Brasil que considero as melhores!
Antes de mais nada gostaria de avisar que eu não recomendo de todo gaiolas como alojamento no Brasil por não serem ideais em termos de tamanho, dou preferência por aquário ou caixas, no entanto neste top entrarão apenas e somente gaiolas.
Como no Brasil as gaiolas disponíveis têm infelizmente pouco espaço em bandeja, eu pessoalmente se vivesse no país iria optar talvez por duas caixas organizadoras grandes de no mínimo 60cm juntas ou um aquário de pelo menos 80cm, devido a isto, os mínimos de espaço no Brasil são diferentes de Portugal, o método usado no Brasil são os andares para substituir a falta de espaço em solo, resumo, um Sírio precisaria de no mínimo uma gaiola de 3 andares com pelo menos 40cm x 30cm.
Mais uma vez aviso que este top foi feito da minha opinião e desde que a sua gaiola tenha espaço suficiente, então não precisa de mudar nada caso não esteja no meu top!
Mas vamos então começar o meu top 5, versão Brasil!

5º lugar
Hamster Luxo
























Esta gaiola tem um espaço de 47cm x 30cm x 38cm, sendo uma gaiola de três andares, onde os andares são grandes e de plástico, não necessitante de qualquer tipo de forração por parte do dono, pois não oferecem qualquer perigo às patinhas do hamster.
Embora pessoalmente a ache um pouco baixa para alojar um Sírio, a proeza é possível se o andar de baixo for movido um pouco mais para cima.
A bandeja pode também ser uma desvantagem, pois devido a ter os altos que se pode ver na imagem, pode incentivar o hamster a roer a bandeja.
A roda que a acompanha é suficientemente grande para um Anão Russo, mas nunca para um Sírio, portanto se comprar esta gaiola para um Anão Russo conseguirá ter um alojamento já completo por apenas cerca de 89 reais.
Aconselho esta gaiola para Anões Russos em especial.

4º lugar
Monaco Castelo Hamster


































A Monaco Castelo é talvez uma das gaiolas mais conhecidas no país, com um espaço de 40cm, x 26cm x 61cm e de 4 andares, faz dela uma gaiola adequada e aconselhável para ambas as espécies de hamster disponíveis no Brasil.
A sua desvantagem são os andares de grade, que necessitam obrigatoriamente de ser forrados com pasta escolar ou outro material do género para que o hamster não fique com as patas presas e consiga andar livremente sem se sentir desconfortável.
A roda é também demasiado pequena para Sírios e desaconselhável devido a ser de metal, embora possa ser forrada, os perigos ainda não estão totalmente protegidos, além de que não faz muito sentido ter uma roda destas para um Anão Russo, visto que para essa espécie mais pequena há imensas rodas de plástico e acrílico que são fechadas no país.
É uma boa gaiola e resistente, mas infelizmente o seu preço vem a aumentar há anos e se antes custava perto de 120 reais, hoje está quase a custar 200! Um abuso enorme na minha opinião, preço alto dela talvez a faça não valer a pena em comparação às outras do top.

3º lugar
Mansão 3 andares


































A Mansão 3 andares é provavelmente uma das gaiolas mais fofas do Brasil! Possuindo um design bastante atraente e um espaço de 44cm x 27cm x 47cm e três andares, faz dela uma boa opção para quem tem em especial Anões Russos! Aconselhável também para Sírios.
O grande defeito dela é o facto de que os andares são um pouco moles e não encaixam muito bem por vezes, no entanto, em compensação, tem uma bandeja funda, excelente para colocar bastante forração para o hamster escavar!
A roda tal como nas outras gaiolas, não é boa para Sírio, mas desta vez, também não é aconselhável para Anão Russo, pois é um pouco pequena mesmo para eles.
Infelizmente a Mansão 3 andares parece ter deixado de ser vendida no país de momento...

2º lugar
Safarie GIGANTE


































A Safari GIGANTE é uma gaiola recentemente introduzida no mercado brasileiro, em 2014 começaram a aparecer as primeiras e agora são extremamente famosas!
Há diversos tamanhos, mas a GIGANTE é a maior e a mais adequada! Com um espaço de 55cm x 34cm x 46cm e três andares de plástico, faz dela adequada para todas as espécies de hamster.
A desvantagem desta gaiola são talvez os tubos, que já sabemos alguns dos perigos que podem ocorrer com os mesmos e a sua roda, que embora seja boa para Anões Russos, para Sírios é demasiado pequena.

1º lugar
Ferplast Duna Fun Decor


































Recentemente chegada ao país também, esta Ferplast é uma excelente gaiola com 55cm x 47cm x 37cm e três andares.
Embora possa parecer mal ventilada, desengane-se, ela é de facto muito bem ventilada!
Mais uma vez alerto para a roda, que é muito pequena para um Sírio, mas boa para Anão Russo, no entanto, esta gaiola é apenas um sonho de muitos, pois devido a ser importada, o seu preço é muito alto, custando 468 reais! Isso mesmo, 468!
O seu material no entanto é excelente e a Ferplast é conhecida pelo seu excelente trabalho na linha dos roedores, infelizmente o Brasil apenas importou esta como sendo adequada, as restantes gaiolas da Ferplast disponíveis no Brasil são infelizmente demasiado pequenas e más.

Novidades e explicações!

Como já devem ter reparado, o blog esteve inactivo por vários meses, isto foi devido à minha falta de disposição para actualizar o blog, por motivos de depressão e de vários acontecimentos na minha vida ultimamente.

Neste momento estou doente e por isso encontro-me ainda inactiva, no entanto, decidi que era hora de sair do escuro e deixar todos os leitores do blog saberem que eu estou viva! Mas que infelizmente nem todos nós o estamos.
O que quero dizer com isto?...

Bom, o pequeno Darius...a pequena Sharon...eles infelizmente se foram! Dá para entender um pouco a razão da minha depressão, mas infelizmente não foi só isso que me fez passar por um tempo muito complicado onde não conseguia sentir nada e era apenas um corpo sem emoções ou estímulos.
O pequeno Darius tinha dois aninhos, mas a Sharon morreu realmente muito nova...com apenas 1 ano e alguns meses.
Infelizmente não cheguei a contar aos leitores que salvei uma pequena Síria, pois a dona estava desesperada por ir viajar de volta para o seu país, Brasil, mas não podia levar a hamster, tenho a certeza que vocês daí do Brasil sabem porquê, é uma complicação e exige imensas coisas que podem ficar muito caras, é basicamente impossível, pois levar um hamster para o Brasil é como levar algo de extrema raridade numa bolsa.
A pequena Balo/Lilith

A pequena Balo (depois chamei-lhe Lilith) era uma hamster Sírio de 2 anos já, que sempre foi muito amada pela sua dona e a despedida foi extremamente dolorosa para ambas, mas felizmente a dona da pequena Balo veio pedir ajuda à pessoa certa, ou seja, a mim, e por isso, a pequena Balo viveu os restantes meses da sua vida como sempre foi tratada: Bem.
Infelizmente a pequena Balo só esteve cerca de 5 meses comigo e partiu muito recentemente...mas as perdas não ficaram por aqui! O pior ainda está por vir!

Pois bem, após a perda do Darius e da Sharon, decidi adoptar dois irmãos de espécie Sírio também, um pequenote de cor Flesh-Eared White e pêlo curto e um pequeno, que era o meu sonho de cor, um Golden de pêlo longo, o pequeno FE White chamei-o de Jared e o Golden de Lucifer (não julguem, não sou religiosa e não tem nada a ver com religião o motivo pelo qual escolhi este nome).

O pequeno Jared

Estes dois pequenos não chegaram a completar os dois meses de vida...o Lucifer rapidametne apanhou uma infecção urinária que já veio da ex-casa dele, mas mais tarde, ambos apareceram mortos no mesmo dia, na mesma hora.
Preocupada, pois pensei que fosse algum vírus contagioso, fiz autópsia aos pequenos, na qual a veterinária concluiu que se tratava de um tumor na cabeça de ambos, exactamente, tumor na cabeça! Coisa que eu tenho de admitir nunca ter ouvido falar em hamsters.

O pequeno Lucifer

Estes irmãos vieram de ninhada de loja, eram filhos de uma hamster comprada já grávida, ou seja, muita probabilidade de haver imensa consanguinidade na sua linhagem.
Os nossos Sírios estão cada vez mais pobres geneticamente, cada vez mais fracos, cada vez vivem menos e cada vez estão mais pequenos, há muito tempo que não vejo um único Sírio de grande porte em Portugal, é triste, mas é a nossa realidade e as pessoas continuam a reproduzir estes pequenos indiscriminadamente, não fazendo ideia da crueldade que estão a fazer para com eles, como se pode ver no caso destes dois irmãos.


O pequeno Lucifer

Depois destes dois pequenos ainda veio outro caso de perda, adoptei dois hamsters novos no mesmo dia, uma Sírio de cor Black Banded e pêlo longo e um Campbell de cor albina, sendo que a Síria chamei-a de Moira e o Campbell de Lucifer mais uma vez, pois esperei muito para usar esse nome e quis usá-lo de novo.
Bom, o Campbell é ENORME e parece-me realmente um bom exemplar, prova disso é que ele já está comigo há uns meses e continua bem e sem qualquer problemas a apontar.

A pequena Moira

Já a Sírio...bem, a pobrezinha passou um mês comigo apenas, assim que a comprei reparei que havia algo errado com ela, ela já era quase adulta mas tinha o tamanho de um Anão Russo, sendo que o Campbell que comprei nesse mesmo dia já adulto (5 meses, hoje já tem mais) era maior que ela!
A pequena tinha 60 gramas apenas, enquanto o Campbell tem 70gr.
Ela faleceu de um momento para o outro e sem possível explicação, deduzo que seja da sua genética mais uma vez, pois ela veio da mesma pessoa que os outros dois.

Resumo, estes últimos meses têm sido uma valente tortura psicológica! Neste momento tenho o pequeno Beau, o pequeno Lucifer (Campbell) e uma pequena nova que tem apenas 30 e tal dias, chamada Meg.
Tenho comigo o irmão da pequena Meg mas só como acolhimento temporário até arranjar um dono responsável!

A pequena Meg

Esta é uma das novidades que também gostaria de vos dar! Eu criei um projecto direccionado para Portugal, para mudar as mentalidades à cerca de como criar um hamster correctamente, e também para resgate e acolhimento de hamsters em necessidade.

O pequeno Garth

A Meg e o seu irmão ao qual chamei Garth, são o nosso primeiro acolhimento, a Meg fica por cá no entanto, pois tinha um alojamento disponível para ela! O Garth é um menino apaixonante e que felizmente parece que já encontrou uma casa, estamos só à espera que a dona possa deslocar-se até cá, pois é de longe.

Agora, fora do tema do blog: Adoptei um cão lindo! Ele é arraçado de Jack Russell Terrier, sendo o pai dele de raça pura e a mãe uma arraçada de Jack Russell Terrier ela mesma, também muito parecida à raça! O meu pequeno embora tenha algumas parecenças, devo admitir que não se parece muito à raça e está um pouco maior que a mesma já.

O pequeno Oliver quando chegou a casa


Nasceu a 4 de Janeiro, pelo que tem agora três meses de idade e começou esta semana a ir à rua, onde se portou muito bem, ignorou totalmente as distracções, executou os truques que já sabe em plena rua e andou muito bem à trela!

O pequeno Oliver no primeiro passeio esta Segunda-Feira!

Desde logo começámos a levá-lo à rua ao colo, pois é sim permitido, desde que não o coloquemos no chão! Para que este se habituasse aos barulhos, cheiros, pessoas e etc, para poder então tornar-se num cão equilibrado no futuro, felizmente deu os seus frutos e ficou comprovado que vale a pena após o primeiro passeio! Infelizmente após esse passeio fiquei doente e ainda não voltámos à rua pois não posso sair da cama...mas assim que voltar ao normal, vamos à rua várias vezes por dia!
O seu nome é Oliver!

Estas são todas as novidades que tenho para vos dar, queridos leitores!

Teddy - Uma história de amor e respeito

O Teddy é um hamster Sírio de um ano e meio, com uma dona a sério e da qual me orgulho por todo o esforço! Venham conhecer a história dele, escrita em especial para motivar e inspirar pessoas que se encontram na mesma situação.


Há cerca de um mês atrás, Cátia Susana, a dona da nossa estrela de hoje, através de um fórum sobre animais abriu um pequeno tópico sobre o alojamento do pequeno Teddy, onde questionou sobre o alojamento do mesmo, felizmente, rapidamente houveram respostas satisfatórias e devo dizer que fiquei feliz ao ver vários membros do dito fórum mencionar que a gaiola postada era pequena, coisa que, basta pesquisar tópicos antigos para percebermos que não ocorria, foi assim que tudo começou, com o meu projecto de ajudar o país a dar mais valor ao hamster e para ajudar as pessoas a darem uma melhor qualidade de vida aos seus pequenos companheiros, comentei no mesmo tópico e decidi fornecer o link do meu grupo sobre hamsters dedicado aos portugueses.

Infelizmente em Portugal mais de 90% dos hamsters são mantidos em gaiolas de transporte, a maioria dorme e come em cima dos seus próprios dejectos, outros têm mais sorte e conseguem dar uns dois ou três passos dentro da gaiola, mas não mais que isso, raramente têm rodas adequadas e a alimentação é quase sempre deplorável.
O projecto e razão pela qual comecei este projecto e este blog foi para ajudar as pessoas de Portugal, mas infelizmente o blog não tem chegado a muitas, sendo mais de 80% dos visitantes brasileiros, enquanto o blog tem impacto nos hamsters brasileiros, tem quase nenhum nos portugueses, por esse motivo este projecto torna-se ainda mais importante e intenso.

Após alguns dias, Cátia encontrou uma pessoa a vender uma gaiola em segunda mão, alegando que tinha as medidas mínimas para um Sírio, ou seja, 80cm.
Infelizmente a pessoa em questão mentiu e a gaiola revelou ter apenas 55cm, ainda inadequada portanto para um hamster viver, mais uma vez, Cátia viu-se com um problema face ao alojamento do Teddy, com mais dinheiro gasto e sem a resolução do problema.

À medida que o tempo passava, houve um diálogo entre ambas no meu grupo, mais tarde vim a saber que o pequeno Teddy não corria na sua roda como antes e que a roda era pequena para o seu tamanho, a mudança começou aqui para o pequeno Teddy, mais uma vez, a sua dona mostrou-se sempre interessada em dar uma vida melhor ao seu pequeno companheiro e pouco tempo depois, o Teddy já tinha uma roda adequada ao seu tamanho! Umas horas depois, boas notícias: O Teddy tinha andado um pouco na roda nova!

A roda nova do Teddy!!!


































Tendo em conta os preços altos das gaiolas adequadas e do facto de terem de ser importadas de Espanha, uma vez que as gaiolas cá são quase todas pequenas e caríssimas, o alojamento teve de atrasar-se um pouco.
Até ao momento em que a mesma me lembrou de algo que tinha visto num vídeo estrangeiro: A Detolf do IKEA!
Ainda hoje não sei como é que não me lembrei dessa opção mais barata e espaçosa naquele dia em que lhe indiquei as gaiolas grandes em lojas espanholas! A solução esteve sempre ali e eu nunca me lembrei da mesma!

Esta casa caseira é  feita através da tão famosa  vitrine Detolf do IKEA, com o custo de apenas 49€, mas que em espaço, compensa imenso em comparação com as restantes gaiolas adequadas perto do mesmo preço em Espanha, a Detolf oferece-nos 1,63m de espaço, enquanto uma gaiola de 49€ oferece-nos apenas 80-94cm.

Infelizmente com esta crise que está a passar por Portugal, não foi possível comprar a mesma de imediato, mas antes um pouco mais tarde do que nunca, certo?!!
Para ajudar ainda mais a redução da conta, Cátia teve uma ideia excelente: Procurar uma em segunda mão.
Sucesso! Rapidamente conseguiu uma por apenas 30€ e agora o Teddy tem uma mansão!



Esta é a nova casa do Teddy, devidamente construída para que o mesmo não consiga fugir.


































Aqui temos a casa dele vista de cima, onde nos é possível ver o quão espaçosa e bonita é!

Parabéns Cátia, parabéns por ser diferente e querer saber, parabéns por tudo o que tem feito pelo pequeno Teddy, isto é um exemplo de amor, respeito e esforço, a prova viva de que não posso nem devo desistir deste projecto enquanto existirem pessoas como você, é certo que infelizmente pessoas como a Cátia são raras, mas por cada pessoa como ela que eu possa ajudar, já é uma vitória, porque hamsters merecem respeito tal como qualquer outro animal, uma responsabilidade grande, uma vida que sente e sofre como nós.

Esta surpresa que tive hoje ao ver a nova casa do Teddy foi uma grande felicidade para mim, sei que ele não vive cá em casa, mas é uma felicidade enorme, quando sabemos que aquele hamster irá ter uma vida melhor, é como receber a melhor notícia do mundo.

Com esta postagem quero alertar todos os nossos leitores sobre a necessidade de uma gaiola espaçosa, em Portugal temos diversas maneiras de as arranjar, seja caseira como é o caso da do Teddy, seja comercial e já pronta para uso através das lojas Zooplus e Tienda Animal por exemplo, quero motivar todos a darem uma vida melhor aos vossos pequenos caso estes ainda não a tenham, lembrando dos mínimos de espaço, dos tamanhos mínimos das rodas, enfim, de tudo, não importa se o seu hamster passa muito tempo solto, o hamster necessita de espaço, são pequenos? Sim, são, podem viver por isso em gaiolas pequenas? Não, precisam de ser respeitados, já os tirámos do seu habitat natural, o mínimo que podemos fazer é dar-lhes uma vida digna.

Relembro que o nosso grupo está aberto para todas as pessoas portuguesas, sou igualmente administradora de um brasileiro, no entanto, sou apenas moderadora, sendo a criadora uma grande amiga minha, se forem portugueses e quiserem entrar no nosso grupo, basta comentar a baixo o vosso e-mail da conta do Facebook e irei enviar um pedido para entrar no mesmo, já para os brasileiros, tentem procurar pelo grupo Lovely Hamster.

Não seja mais um!

O blog Toca Do Hamster não incentiva, não apoia e é totalmente contra a criação irresponsável e não profissional de Hamsters, agradecemos aos nossos leitores que respeitem a nossa opinião e não a provoquem de nenhum modo ou ponto. Não reproduza os seus animais se:

- Quiser lucro da criação - Animais não são brinquedos para vender, nenhum animal tem a obrigação de lhe fornecer dinheiro.

- Não conhecer a ascendência de pelo menos um parente.

- Se não entende genética ou morfologia, assim como saúde e temperamento.

- Se não tiver o mínimo interesse em seleccionar o casal que irá cruzar.

- Se não tem condições para os bebés e não poder fornecer 1 gaiola para cada um que nascer, no caso dos Sírios podem nascer até 18, pense bem.

- Não ter condições financeiras para uma visita ao veterinário.

- Por divertimento, o mais típico motivo (ou melhor, desculpa) que é dado pelos criadores irresponsáveis.

- Já ter donos para todos não é de facto uma razão para a ninhada ser feita, se alguém quer mais Hamsters é bom que compre ou adopte os que por já cá têm a infelicidade de estar, não tire o lar a eles criando mais Hamsters para esse cruel ciclo, há imensos Hamsters a serem tratados muito mal que estão à procura de um dono pelo mundo inteiro.

- Resumindo, se não for para o melhoramento de alguma característica da espécie.

Não contribua para a população de animais abandonados e em risco, faça o seu dever, não deixe os seus animais se reproduzir, deixe esse trabalho complicado para os profissionais, não seja mais um!

Direitos de autor

Todo o conteúdo neste blog, incluindo algumas das fotos têm direitos de autor, esses direitos pertencem apenas à Toca Do Hamster, nenhum texto neste blog é copiado de outro site ou blog.

Agradeço a todos os leitores que nos informem se avistarem qualquer destes textos noutros blogs ou sites. Os únicos que têm permissão estarão listados a baixo.

- Mundo do Hamster

- O mundo dos Hamsters

- Hamster's World

Algumas das imagens aqui usadas foram pesquisadas via Google, pelo que os direitos das mesmas pertencem aos seus artistas.

MyFreeCopyright.com Registered & Protected

Copyrighted @ Christine Black

Seguidores